A oferta de Caim

Tendo sido criado no cristianismo e aprendido a ter na Bíblia meu principal livro de histórias, desde cedo familiarizei-me com a maioria delas. Certamente por isso sou apaixonado pelo Antigo Testamento, onde encontramos boa parte das mesmas.

No entanto, há uma delas que me intrigou ao longo dos anos e somente mais tarde, com o amadurecimento pessoal e espiritual pude compreender algumas importantes lições nela encerrada.

Creio que outras pessoas podem também ter estado ou ainda estar tendo duvidas semelhantes as minhas em sua experiência espiritual e por isso gostaria de partilhar alguns pensamentos sobre a… “Oferta de Caim.”

Questões que naturalmente vêm a uma mente inquisitória podem ser: Porque Deus teria recusado o melhor que alguém estaria lhe oferecendo? Não somos ensinados que nosso melhor deve ser dedicado ao Senhor? Qual foi o erro de Caim ao levar ao altar os excelentes frutos do seu trabalho como agricultor?

Gostaria de deixar de lado a polemica quanto ao tipo da oferenda em si e, discorrer um pouco sobre a atitude de Caim para com o seu Criador.

De acordo com a Bíblia não há nada naquela narrativa que indique a razão para a desaprovação de Deus até o diálogo que acontece entre Deus e Caim, registrado nos versículos 6 e 7 do capitulo 4, onde Deus claramente evidencia que o problema de Caim foi, de fato, a desobediência.

Ali, destaca-se a reprovação, a instrução e o conselho divinos a Caim. Deus mostra-lhe onde ele havia errado e o alerta contra o resultado de ceder ao impulso pecaminoso e deixar que a vontade corrompida assuma o controle da situação.

Notem que não existe ali uma terceira alternativa para a situação: É fazer o que é certo, o que esta em harmonia com a vontade de Deus ou então ser dominado, controlado e motivado pelo mal.

Que triste escolha fez Caim naquele decisivo momento de sua existência! Que tremenda lição temos aqui para o nosso dia a dia ao nos depararmos com as escolhas que temos de fazer.

Ouvir a voz do Senhor ou colocar os pensamentos, palavras e ações sob o controle dos demônios tornando-se agentes humanos, através dos quais, eles executam seu nefasto ministério da iniqüidade.

Que horror meu amigo e minha amiga,  é o escolher erroneamente se afastar do Senhor Justiça Nossa.

Quem dera os nossos olhos fossem abertos para as realidades espirituais e jamais nos aventuraríamos no terreno encantado de Satanás. Jamais daríamos vazão ao orgulho, a inveja, ao ódio ou a presunção.

Uma famosa escritora cristã uma vez disse que não se sabe onde vai parar aquele que da o primeiro passo em direção ao pecado…

Que tipo de oferta está você trazendo ao altar do Senhor? Aquela que Ele pediu ou o de melhor daquilo que você produz?

Queridos em Cristo, nada menos que a perfeita submissão da nossa vida ao controle do Santo Espírito pode agradar a um Deus Santo, Just e Perfeito.

Diz-nos Ele: “Eis que hoje Eu ponho diante de vos hoje a bênção e a maldição…”  e também: “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vos, de que tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.” (Dt. 11:26 / 30:19)

Que Ele tenha misericórdia de cada um de nós seus filhos.

Um feliz Sábado e nosso fraternal abraço.

Seus amigos,

Pr. Rafael, Sheilla & Shawn Luz

Leave a Reply

See also: